segunda-feira, 29 de novembro de 2010

PAZ

Oi,gente! Tô sumida, mas já já explico melhor o que anda acontecendo por aqui.
Esse finde fiquei em casa, tive amigo-oculto de família e vi pela televisão tudo que acontecia no
Rio. Me emocionei com o pai que desceu o morro e entregou o filho traficante pra polícia.
Imagino o conflito dele. É melhor ter um filho preso do que um filho morto.
Estava conversando com umas amigas sobre isso e muita gente tá falando que não adianta invadir e o resto continuar uma bosta, etc e tal.
Acontece que acho que temos que apoiar esse primeiro passo pois foi preciso muita coragem e treino para fazer a ação do jeito que eles fizeram. Sem tiros, sem mortes desnecessárias.
Agora que o Alemão está tomado acho que as coisas podem realmente começar a mudar.
Sempre ouvi e falei que as pessoas da favela apoiavam os traficantes, protegiam porque eram eles que davam segurança para as favelas. Hoje, depois dessa invasão e vendo a quantidade de cartas de moradores para os policiais e para a imprensa, vejo que estava errada. As pessoas apoiavam porque não tinham saída, porque tinham medo.
Acho que o que todos querem é paz pra nossa cidade. É poder sair de casa sabendo que vai voltar. Estacionar o carro e não ficar pensando se ele vai estar lá ou não na volta. Poder sair a noite sem se preocupar com as barbaridades que esses marginais estavam acostumados a fazer.
Tenho horror a casos como o do Tim Lopes, do menino João Hélio, do neto da minha manicure de 15 anos que foi encontrado dentro de uma cisterna todo baleado, do ônibus 174 e tantos outros.
Acho que o que faltava era colocar ordem do chiqueiro mesmo.
Um dos assassinos do João Hélio foi preso meses depois de novo por outro crime que agora não lembro. Lembro que quando vi a cara dele pensei: ué, esse garoto é conhecido. E logo depois a Fátima Bernardes falou que ele tinha participado do assassinato do menino. Porque ele estava solto? Eu não entendo essas leis.
Esse tal de Zeu que se entregou ontem, um dos donos lá do Alemão, foi um dos assassinos do Tim Lopes e foi capturado na época. Só que, tadinho,né? Ele recebeu um indulto de Natal e foi pra casa. Ele voltou?Claro que não. Ficou foragido esse tempo todo. Deve ter matado muita gente.
Esses marginais sabem que a justiça aqui no Brasil é assim, ridícula.
Mas acho que dessa vez os policiais saíram como heróis e isso é bonito de ver. É assim que tem que ser. Dar o exemplo, inspirar.
Acho que a impunidade (de tanto falar nessas coisas parece até clichê) e os corruptos da polícia é que fazem esses delinquentes agirem assim, sem medo das consequências. Se bem que acho que eles não tem medo pq sabem que morrem cedo também. Bandido não dura muito. Pena que morre um, proliferam 100. Até um capitão da polícia, eu acho, que foi no plantão da Globo falou que não conhece bandido velho. E é verdade.
Outra coisa que eu estava falando com essas amigas era esse papo de direitos humanos pra bandido. Acho que só atrapalha. Aqui no Brasil a gente sempre coloca a culpa na educação falha, na falta de oportunidade mas acho que não é bem assim. Tem um monte de gente na favela que trabalha e não se envolve com o tráfico. Então um marginal desse que sequestra um ônibus com um monte de gente dentro, faz reféns, toca o terror na cidade e gera uma desordem não tem direito a direitos humanos! E os direitos humanos daquelas pessoas dentro do ônibus?Que ele violou? Só aqui pra gente dizer que ele é uma vítima da sociedade e coitado, ficou assim.
Isso pra mim é índole. É gente ruim.
A menina no ônibus morreu com um tiro e pra mim não interessa se foi policial, acidente ou despreparo. Pra mim a culpa é sempre do bandido que criou a situação e colocou em risco aquelas pessoas.
Recebi um email uma vez de um sequestrador na China ou Japão que fazia uma menina de refém. Lá a ordem é salvar a vítima, custe o que custar. Atira na cabeça do sequestrador e salva o refém. E pronto. Eles estavam numa varanda e o cara fazia a menina de escudo. Veio um policial da varanda de cima, mirou na cabeça dele e pá! Salvou a menina. Direitos humanos?
Quem se lembra da Eloá de SP, aquela menina que foi feita refém durante uma semana pelo ex-namorado-marginal? Ela morreu, ele saiu vivo depois de uma semana torturando emocionalmente a menina. A polícia é preparada pra um caso desse, mas queriam tirar todos de lá vivos, convencer o idiota do garoto a se entregar e soltar as meninas. Deu no que deu.
Nova York só mudou depois que começaram com a Tolerância Zero com os bandidos.
Direitos humanos é pra quem é humano. Pra quem sai de manhã pra trabalhar, levar o filho no colégio, pra quem paga esse bando de coisas que a gente paga todo mês, pra quem paga tanto imposto que paga até uma bolsa-presídio pra família desse marginal que matou não sei quantas pessoas. Direitos humanos é pra gente que fica preso dentro de casa enquanto esses delinquentes queimam ônibus e o carro que a gente comprou com sacrifício, que matam criança.
Eu fico revoltada e apóio totalmente a ação da polícia, da marinha, do bope, do exército.
Lembro de uma vez que uma professora levou uma bala perdida na perna e falou pro repórter chorando:"Essas pessoas não são cidadães, elas são fora da lei. Eu sou cidadã pq eu pago minhas contas, trabalho, eu sou professora. Essas pessoas não podem ser tratadas como cidadãos comuns!"
Nunca me esqueci disso.
Agora acho que o próximo passo é dar ocupação pra essa gentalha nas prisões. Mecânica, marcenaria, eletricista, pedreiro, computação(se eles não colocarem fogo nos computadores). Como disse uma amiga: cabeça vazia, laboratório do diabo.
Sei lá, ensinar a costurar os próprios uniformes q eles usam lá, muita coisa pode ser feita.
Sei que as pessoas vão falar que a culpa é da educação etc e tal. Eu sei. Mas uma vez que a educação é uma merda, pelo menos a justiça tem que funcionar. E convenhamos que sai muita gente competente e inteligente das favelas também.É só querer. Só que é mais fácil ir pro tráfico e ganhar dinheiro rápido, poder e tudo que eles nunca imaginaram. Gerar o medo nas pessoas. O poder é uma arma na mão das pessoas erradas.
Deixo aqui meu apoio e minha esperança de ter uma cidade mais segura, mais tranquila e com uma justiça que funcione.
PAZ!
Bjs!

6 comentários:

Glorinha L de Lion disse...

Se isso é ser politicamente incorreto, tb sou! E concordo com tudo o que escreveu! Parabéns pela lucidez filha. Te amo! beijos,

Beth/Lilás disse...

Aplaudo tudo que disse, Thaís, e seria tão legal ver mais posts assim, lúcidos, coerentes, numa avaliação de quem vê e sente verdadeiramente as coisas.
Isto tudo é o começo, talvez, de um grande processo, pois agora se não entrarem nestas comunidades para resgatar a moral desas pessoas, levar educação, assistência social e psicológica, de nada adiantará e daqui há pouco as crianças e adolescentes que ficaram e tinham naqueles bandidos os seus ídolos, voltam como chefes do tráfico novo.
Este é o momento para uma transformação social total e quanto à ação conjunta de todos esses militares, digo mesmo que foi espetacular.
um beijo grande, carioca, claro!

Isadora disse...

Oi Thaís, ontem sem dúvida foi um dia de muito orgulho para todos nós cariocas. Eu pelo menos me sinto orgulhosa, pois nunca vi nada parecido.
Parece que dessa vez existe vontade política em resolver a questão. E que assim seja!
Penso também que ainda que se esteja na prisão é preciso trabalhar, nem que seja para comer. Plantar e colher e quantos trabalhos de mecânica, engenharia podem ser feitos por lá.
Acho um absurdo ficarem lá fazendo nada. Já prestaram um deserviço para a sociedade e continuam fazendo o mesmo lá.
Um beijo

Kilzer disse...

Adorei! Parabéns pelo texto! beijos!

Majju disse...

Parabéns pelo excelente texto...muito lúcido.
Seu blog é uma delícia...já estou seguindo.
Beijos doces e perfumados.

Lu Souza Brito disse...

Eu também sou totalmente de acordo com tudo que escreveu aqui Thais.
Belo post.