segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

DESEJOS


O que as pessoas realmente querem?
A gente quer parecer na moda, parecer legal, cheio de amigos e contatos, com um trabalho fascinante e um namorado de dar inveja. A gente ostenta aquilo que não tem porque desejamos ser aquilo que não somos. A gente sorri quando está triste porque queremos mostrar aos outros uma felicidade de fachada, contamos vantegem sem ter nenhuma e depois choramos sozinhos.
Mantemos a pose fingindo ser forte ,na verdade, só precisamos de um abraço de conforto.
Acho que buscamos a felicidade, mas acabamos nos afastando dela assim.
Pensando nisso, reescrevi esse texto meu de 2005.
Desejamos o amor, mas não lutamos por ele, para não deixá-lo morrer na correria do dia-a-dia, para não deixarmos que ele sufoque com a rotina. Preferimos continuar idealizando e desejando o que não temos ao invés de valorizarmos o que temos de precioso conosco.
Eu desejo, não todo o dinheiro do mundo, mas aquele tanto suficiente para confortar a mim e à minha família. Desejo, não todos os sorrisos, mas a sabedoria para equilibrá-los com o choro inevitável de uma vida de verdade, que prega peças e dá rasteiras.
Desejo, não a paz num mundo imaginário, mas a harmonia de uma sociedade que é capaz de conviver com amor no coração.
Desejo, não a juventude eterna que se arma com cremes novos a cada dia, que perde a naturalidade e nos transforma em escravas, mas a beleza real de um corpo que leva consigo as marcas das suas vivências.
Desejo, não o amor idealizado daquele príncipe(aquele mesmo!), mas o amor que entranha, que cresce e completa, o amor que desarma, que apóia com o olhar, que diz sem palavras que está ali. Desejo o amor com suas diversidades, com seus defeitos, o amor que erra e pede desculpas, o amor que dentro dos seus próprios limites, floresce e diz que ama.
Desejo, não o trabalho mais glamouroso, mas aquele que seja reconhecido por pessoas que saibam ser tocadas por ele e que com isso possam admirá-lo.
Desejo tudo isso mas com a simplicidade de uma menina sonhadora. Desejo achar uma pérola numa ostra e desejo ouvir o choro do bebê da minha amiga, desejo entrar na igreja com meu pai e deitar na rede numa quente com meu amor. Desejo ter pulso firme com meus filhos e ter a competência necessária para ser mãe, desejo ver nos olhos do meu marido o amor estampado, mesmo anos e anos depois.
Desejo ter uma casa de praia onde o sol se ponha suave e pinte as paredes no fim de tarde. Eu desejo ser sempre uma boa amiga e nunca negligenciar minha amizades. Desejo minha família sempre por perto, ter a segurança de poder contar com os conselhos do meu pai, ouvir suas palavras sutis toda vez que preciso.
Desjo festas divertidas pra ver minha mãe soltinha na pista, voltando a ser criança, dormir apertada com meu irmão na cama de solteiro dele e um dia poder descobrir como ele consegue guardar mais dinheiro que eu, se sou eu quem trabalho aqui!
Desejo coisas simples, pequenas e tangíveis, mas que quando paro pra pensar me fazer rir por serem bobas ou enchem meus olhos de lágrimas por serem momentos tão mágicos, tão simplesmente mágicos que podem me trazer toda a felicidade que eu almejo.
Thaís Leão- 20/10/05
Feliz 2010!!!!
Bjs!!!

3 comentários:

Mariana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mariana disse...

Nossa, Thais! Que texto mais lindo!!! Com certeza, uma das coisas que você herdou da sua mãe, foi o dom de escrever!

Estou emocionada...

Feliz 2010 para vc! E que vc continue sendo sempre essa sonhadora!

beijinhos,
Mari Alvarenga Amado

Glorinha Leão disse...

Nossa filha, que lindo! Seus desejos não são bobos, nem tampouco ingênuos...o que vc quer, simplesmente é ser feliz!
E acho, que todos nós, seres humanos nascemos pra isso, pra sermos felizes. Às vezes a gente custa a entender os recados que a vida nos dá do tipo: não vá por aí, vc vai se dar mal...ou: tem certeza que essa pessoa vai te fazer feliz? ou: será que vc merece fazer isso com vc mesma?
Ela nos dá vários recados que não prestamos atenção, ou não ouvimos, às vezes estamos tão obcecadas por algo ou por alguém, que resistimos às mensagens e vamos em frente...e quebramos a cara lá adiante.
A busca da felicidade é incessante, faz parte da nossa natureza buscá-la e tenter ser 100%feliz. Por mais que a gente saiba que é impossível ser feliz o tempo todo, continuamos querendo...fomos feitos pra isso, pra essa busca que nunca acaba...
Eu, tenho certeza absoluta que vc nasceu pra ser feliz e que vai ser.
Embora eu sinta que andamos afastadas, talvez por culpa minha, não sei, talvez por querer te protejer, acabe tocando em assuntos que te incomodam e com isso, vc se afasta, mas sei que a vida te reserva coisas boas, mas tem que partir de você...vc tem que ouvir os recados...ninguém pode escolher por nós. E nossas escolhas é que determinam a nossa felicidade.
Espero que vc tenha sempre a sabedoria de saber ouvir.Ouça a vida.
Beijos, te amo,
mamãe.